CATAVENTO - Gif
Mobile - Cidade

Agressor pediu pena de morte para Bolsonaro e fez curso de tiro

Adélio Bispo de Oliveira usou as redes sociais para disseminar mensagens de ódio contra o deputado

Preso na noite de quinta-feira (6) por ter ferido com uma facada o candidato Jair Bolsonaro (PSL), o servente de pedreiro Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, usou as redes sociais para disseminar mensagens de ódio contra o deputado nos últimos meses, entre elas, uma em que pedia “pena de morte” ao presidenciável, chamado “traidor”, “judas” e também xingado.

A mensagem, postada no dia 16/7, reproduz um vídeo editado em que o deputado fala sobre a Amazônia, a base espacial de Alcântara (MA) e é acusado de pregar a entrega do patrimônio nacional aos Estados Unidos. Sobre essas imagens, enquanto o parlamentar fala, surge a inscrição: “Jair Bolsonaro traidor – judas pena de morte pra esse fdp (sic)”.


Grande - Policial
Mobile - Policial



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Mobile - Qi