Grande - Catavento

Áudio revela reunião acalorada e defesa de Kalil a André Figueiredo

Esquentou o clima nos bastidores políticos do Atlético. Na noite desta sexta-feira (25), durante reunião do Conselho Deliberativo do clube, o prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Galo, Alexandre Kalil, saiu em defesa da atual diretoria e chegou a bater boca com alguns dos presentes. O encontro, que já estava previsto para acontecer desde o início do mês, teve a presença de um grupo de conselheiros para debater a atuação do ex-diretor de futebol André Figueiredo, demovido do cargo na última quinta-feira (24).

Durante o a reunião, foram feitas críticas ao trabalho de Figueiredo e levantados questionamentos sobre uma suposta ligação entre ele e um empresário também conselheiro do Atlético. Kalil questionou as acusações lembrando de passagens enquanto presidiu o clube, entre 2009 e 2014.

Ouça

“As reuniões do Conselho podiam ser festivas, comemorações de títulos e mais títulos, mas mesmo assim havia alguns que nunca apareciam. São os mesmos que querem acabar com a honra dos outros, os mesmos que pedem cabeças mesmo sem ter provas para acusar. Quero informar vocês que, em seis anos de categoria de base no Atlético, ganhamos 29 títulos. Fomos campeões da Copa do Brasil sub-17 e agora sub-20. Então quero dizer que aqui não tem advogado de ninguém. Mas se quem está querendo construir o estádio é bandido, que se apresenta provas disso. Com provas eu serei o primeiro a ir contra. Se o senhor André Figueiredo é bandido, apresentem as provas porque se o presidente não tomar providências, cabe aqui um crime de responsabilidade e omissão”, argumentou Kalil.

Durante a fala do prefeito, conselheiros contrários a Figueiredo ensaiaram uma discussão, afirmando terem provas contra o ex-diretor. Kalil rebateu. “Espera aí, espera aí que eu não interrompi você hora alguma, depois você pega a palavra novamente. E tem que deixar falar mesmo, aqui é a casa pros conselheiros falarem mesmo. Tem que falar mesmo, não tem problema. Mas quando um burro fala, o outro abaixa a orelha. Então é o seguinte, quem for o bandido, que entregue provas para a diretoria. Se quem quer construir estádio é bandido, que provem. O que nós temos hoje é um novo clube, um clube moderno, que quer avançar. Cada um tem sua opinião. Respeito o Edson (Simão), doutor Roberto, não há problema algum divergir, mas que se tragam provas”.

Kalil também saiu em defesa do projeto de construção do estádio do Atlético, previsto para ser analisado e votado pelo conselho do clube no próximo dia 18 de setembro. Segundo o prefeito da capital mineira, os conselheiros que são contrários ao projeto devem respeitar o processo de votação.

“Aqui tem muita gente que só participou da derrota, muita gente que ajudou a emburacar este clube. Se quer ganhar, vamos votar, vamos ganhar, vamos anular o estádio e vamos respeitar. Não vai ter estádio? Não vai ter. Não tem problema, é só o conselho deliberar, é assim que se faz”, comentou.

Ao final de sua fala, Kalil bateu boca com outro conselheiro que o acusou de estar “gritando” contra o grupo. “Eu falo do jeito que eu quiser, quem mandava em mim morreu em 1993. E você não apareceu aqui nos anos de glória. Isso aqui mudou”.

Powered by WPeMatico


Grande - Cidade



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Mobile - Qi