Grande - Catavento
Mobile - Cidade

Bebê é levado à UPA com graves queimaduras e pai, mãe e diretor de escola acabam presos

O garotinho apresentava graves queimaduras na orelha e hematomas pelo corpo

Após receber denúncia de maus tratos contra um bebê de apenas oito meses de vida, a Polícia Militar de Patos de Minas levou três pessoas para a Delegacia. Além do pai e da mãe da criança, também foi preso o cuidador de uma Escolinha Infantil particular em Patos de Minas. O garotinho apresentava graves queimaduras na orelha e hematomas pelo corpo.

Os pais disseram que deixaram o bebê no Instituto Infantil Martinho Lutero, no bairro Boa Vista, na terça-feira (05). Quando foram buscar a criança na tarde do dia seguinte, perceberam que o garoto apresentava um grande ferimento na orelha. Eles foram para casa, mas como o ferimento era grave decidiram levar o filho para receber atendimento na UPA.

O pai da criança, de 22 anos, disse que quando tirou a fralda do filho, percebeu diversos hematomas no bumbum do garoto e decidiu acionar a Polícia e o Conselho Tutelar. Um homem, que seria um dos responsáveis pelo Instituto, foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia.

A notícia continua após a publicidade

CATAVENTO - Gif

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Cidade

Além do ferimento na orelha e dos hematomas no bumbum, o bebê também apresentava ferimentos nas pontas dos dedos. Segundo o tenente Caixeta, o funcionário do Instituto confessou que deixou cair água quente na orelha do bebê. Aos pais, ele teria dito que estava fazendo uma compressa de água quente para por no dente. Segundo a polícia, o acidente aconteceu quando o responsável pelas crianças estaria preparando um café. O homem negou as  agressões e acusou os pais da criança de terem praticado maus tratos contra o próprio filho.

Segundo o tenente Caixeta, o responsável pelo instituto disse que tem fotos comprovando que os ferimentos no bumbum da criança são anteriores ao momento que eles chegaram na creche. Diante disso, a Polícia Militar conduziu para a Delegacia o pai e a mãe, também de 22 anos. A mãe nega as acusações de maus tratos. Ela e o pai do bebê foram ouvidos e liberados.

Fonte: Patos hoje


Grande - Policial
Mobile - Policial



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Mobile - Maria Bonita