CATAVENTO - Gif
Bolsonaro Mobile

Demissões na Gerdau geram preocupações em Divinópolis

A Gerdau e o Sindicato dos Metalúrgicos de Divinópolis confirmam a onda de demissões ocorrendo momentaneamente na empresa. Segundo informações da empresa, cerca de 22 demissões estão previstas para breve.

Sindicato

O Sindicato dos Metalúrgicos de Divinópolis se posicionou de forma contrária ao desejo comunicado pela empresa e alega que vai lutar para que haja remanejamentos dos funcionários que a empresa pretende demitir.

A notícia continua após a publicidade

Bolsonaro Grande

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Qi

Os sindicatos metalúrgicos costumam se posicionar em alinhamento com partidos de esquerda e principalmente de extrema-esquerda. Em 2014, o sindicato lutou ferozmente pela eleição da chapa de Dilma Rousseff. Na semana, compôs os protestos pela manutenção do imposto sindical.

Anderson Silva, presidente do sindicato divinopolitano, alega que a crise é de responsabilidade do sistema capitalista.

Demissões

Nos últimos meses, a Gerdau implementa cerca de 10 demissões a cada 30 dias. Os funcionários mais antigos que possuem uma folha salarial mais pesada têm sido os principais alvos do setor de Recursos Humanos da empresa.

Atrasos Salariais

A situação causa apreensão em outras indústrias. O sindicato não citou nomes, mas alegou que há firmas da cidade e da região que não estão pagando os salários em dia e nem depositando o FGTS.

A Gerdau é uma das principais geradoras de emprego em Divinópolis. Sua instalação na cidade impacta diretamente na vida financeira da região do Centro-Oeste.


Grande - Catavento
Bolsonaro Mobile



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Bolsonaro Mobile