Desrespeito: Copasa distribuiu água sem cloro para divinopolitanos

Prefeitura apenas emitiu um aviso extrajudicial. Copasa não sofrerá punições.

 

Água imunda causou sérios problemas aos clientes que pagam um preço abusivo em suas faturas.

 

 

Por Hugo Serelo.

 

A COPASA, companhia detentora do monopólio de distribuição de água e tratamento de esgoto em Divinópolis, possui rejeição quase unânime em Divinópolis. Os motivos são muitos: não cumprimento de cronogramas de obras para tratamento de esgoto, taxas incompatíveis com os serviços prestados, falta de abastecimento em vários bairros, péssima qualidade da água distribuída, entre outros.

Num dos episódios mais revoltantes, divinopolitanos receberam água com cheiro fétido, coloração estranha e gosto ruim ao fim do mês de agosto e começo do mês de setembro. O caso gerou revolta em milhares de moradores. Muitas pessoas relataram que precisaram procurar atendimentos médicos se queixando de diarréias e enjôos após ingerirem a água estranha que circulou pela cidade naquele período.

A prefeitura de Divinópolis analisou coletas de água realizadas naquela época. Um laudo recente concluiu que a água era imprópria para consumo humano. De acordo com o laudo da Vigilância Sanitária Municipal, a água distribuída pela Copasa estava com os índices de cloro abaixo do exigido pelo Ministério da Saúde.

A falta de cloro impede a limpeza da água. Dessa forma, proliferação de resíduos tóxicos e nocivos para a saúde humana ocorre com facilidade. A população divinopolitana foi assolada por esse desrespeito e muitos moradores tiveram de recorrer comprando e estocando água mineral para realizar atividades básicas do dia a dia.

A água imunda que circulou pela cidade demorou longo tempo para se dissipar na totalidade.

Prefeitura

Diante dos fatos, a Prefeitura de Divinópolis decidiu apenas notificar a empresa extrajudicialmente e afirmou que se o caso se repetir o judiciário será acionado de fato, o que poderá resultar em multa e outras penalidades para a companhia.

A timidez da Prefeitura revoltou populares que esperavam que órgãos públicos se manifestassem de forma enérgica contra o desrespeito da empresa.

Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...