Grande - Saude

Decisão repensada

Professores e professoras da Escola Estadual Luiz de Mello Viana Sobrinho e Antônio Olímpio de Moraes retomam as atividades, depois de terem aderido a greve na Rede Estadual

A greve nas escolas Luiz de Mello Viana Sobrinho e Antônio Olímpio de Moraes, em Divinópolis, foram retomadas ontem, (13), depois que os servidores aderiram ao movimento que tem sido cenário em outras cidades de Minas Gerais.

 

A informação foi confirmada nesta sexta, (14), pelo Sindicatos Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUTE-MG). Segundo informações do SindUTE-MG, na quinta (13) foi realizada uma assembleia com a categoria, em Belo Horizonte.

A coordenadora de políticas sociais do sindicato em Divinópolis, Maria Catarina Labore, disse que na região Centro-Oeste de Minas a adesão dos profissionais foi baixa.

“Em Divinópolis as escolas que haviam aderido à paralisação retornaram porque não viram outras instituições aderindo ao movimento. Estamos saindo de uma assembleia onde decidimos por continuar a greve por tempo indeterminado, mas no Centro-Oeste a adesão está fraca”, ressaltou.

Reivindicações

De acordo com o SindUTE-MG, o movimento iniciado no Estado é porque a categoria reivindica propostas de pagamento do piso salarial, o cumprimento do repasse de 25% da receita corrente líquida do Estado para a educação. Isso não teria sido cumprido no ano passado pelo governo de Romeu Zema (Novo), além de cobrar a quitação do 13º salário de 2019.

Os educadores também pedem a interrupção de políticas que, segundo o sindicato, dificultam o acesso à educação – como sistema de pré-matrículas online, plano de atendimento, fusão de turmas, demora na publicação das remoções e resolução de designação.

A notícia continua após a publicidade

CATAVENTO - Gif

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Cidade

Grande - Catavento



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Mobile - Maria Bonita