Grande - Política
Mobile - Cidade

‘Ele não’ aconteceu no sábado 29, veja o vídeo resposta

Famosos deram resposta com muito mais embasamento e sem achismo, veja o vídeo:

Uma onda percorreu o Brasil orquestrada, em sua grande parte, por especialistas em…hum, como poderia descrever essas atrizes e cantoras que encabeçaram o movimento denominado ele não? Analfabetas políticas? Camicazes enviadas por forças maiores tipo a Globo, que está morrendo de medo de perder milhões que fatura dos cofres públicos? Desinformadas lendo um texto pronto ou pessoas com medo de perder suas regalias?

Pouco importa a definição que se possa dar à estas infelizes mulheres  que somente demonstram o desespero em defender  a esquerda brasileira, da qual elas tanto são beneficiadas. Eis aqui alguns pequenos exemplos: A cantora Daniella Mercury, recebeu cerca de 270 mil reais da lei de incentivo a arte para gravar um DVD e acabou tendo que devolver o dinheiro. A atriz “mega” politizada e especialista em constituição  Fernanda Lima,  ex-apresentadora de um programa chamado Amor e Sexo, que mais parecia um cabaré de quinta categoria. Ou ainda a cantora Anitta, que é especialista em rebolar, porém não entende nada de política, seguida ainda das irresponsáveis Letícia Sabatella, Sophie Charlotte, Nathália Dill, que com certeza são todas “PHD” em política e direitos Humanos. Todas, sem exceção ou trabalham na Globo ou frequentam sempre a empresa.

A notícia continua após a publicidade

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Cidade

O caso mais triste, em termos de ser “usada”, foi o da cantora Marília Mendonça, que atiçada pelas coleguinhas fez um vídeo detonando Bolsonaro. A repercussão entre seus fãs foi tão negativa que ela teve que se desculpar e voltou atrás. Lastimável.

Acusando o presidenciável de ser racista, sendo que tem um sogro negro, de homofóbico, mesmo tendo dito que nada tem contra os homossexuais e sim apenas contra o kit gay para crianças. E o foco da questão: ele é machista. Puro folclore.

Alegam retrocesso, aí eu me pergunto, existe como haver mais retrocesso no Brasil do que o governo do PT nos enfiou nestes 13 anos? Somente se seguirmos a Venezuela.

O que fica claro é  que  este é mais um movimento que visa de forma desesperada atacar o líder das pesquisas presidenciais. Agora uma pergunta que não quer calar, se elas tem como certo que Jair não, quem elas defendem? Lembrando que errar é humano. E o político que jamais tiver falado algo que depois se arrependeu que atire a primeira hashtag.

Entenda um pouco mais dos perigos de atitudes impensadas como as destas beldades, nas palavras da jornalista  Joice Hasselmann:


CATAVENTO - Gif
Mobile - Política



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Mobile - Maria Bonita