Grande - Catavento

Garotada da base do Galo se destaca e o time vence o Goiás

Marquinhos e Bruninho marcaram pro alvinegro e se emocionaram muito por terem ajudado o clube; Placar poderia ter sido mais dilatado, não fosse a brilhante atuação do goleiro esmeraldino

O Atlético-MG foi muito superior ao Goiás, na noite dessa quarta-feira, e venceu com autoridade. O placar de 2 a 0 não traduz com precisão o que foi o jogo. O Galo criou para ganhar de mais, mas parou, especialmente no primeiro tempo, na ótima noite (mais uma) do goleiro Tadeu, que fez no mínimo oito defesas difíceis.

 

 

Só no primeiro tempo, o Atlético finalizou 14 vezes. O time funcionou bem do meio pra frente. Otero participou muito, mas precisa soltar a bola com mais rapidez em algumas ocasiões. Luan também foi bem, criando boas jogadas pelo lado direito. Di Santo participou muito, fez o pivô, finalizou e abriu espaço para os companheiros. Cazares, dos quatro, foi o mais apagado. Defensivamente, o time estava muito sólido – e comemora mais um jogo sem sofrer gols, algo raro neste Brasileirão. É justo dizer: Zé Welison também fez ótima partida.

A notícia continua após a publicidade

CATAVENTO - Gif

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Maria Bonita

No fim da primeira etapa, Elias sentiu uma dor na coxa, motivo de ter sido substituído no intervalo. Vagner Mancini, então, começou a colocar em prática, no segundo tempo, uma das opções que treinou na véspera da partida: um esquema com Marquinhos e Bruninho, e Luan atuando como um segundo volante. Bruninho entrou pouco depois, na vaga de Cazares. Os garotos resolveram.

Aos oito minutos da etapa final, Marquinhos fez o que o Galo não conseguiu fazer no primeiro tempo: furar o bloqueio de Tadeu. E chegou ao gol com um chute cruzado, da entrada da área – algo que fez muitas vezes na base. O 1 a 0 parecia o placar definitivo, mas o Atlético ainda criava chances de gol, e Bruninho queria deixar o dele. Aos 48, aproveitou bola longa, dominou ajeitando e finalizou bem, também no cantinho, para, assim como o colega, explodir de alegria com o gol no Mineirão.

Veja os gols da partida

Não se pode colocar nas categorias de base toda a responsabilidade para que o Atlético faça bons jogos até o fim do ano e termine a temporada com dignidade. Mas está na cara: os garotos são, sim, elementos importantes nessa missão. E nas próximas também. Mas é evidente: eles só podem ajudar se estiverem em campo. A cautela para lançá-los é importante, mas tem que parar aí: em cautela. O Galo não precisa ter medo. Os garotos são bons.

Grande - Cidade



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Mobile - Qi