Grande - Catavento
Mobile - Cidade

Galileu revoga repasse de R$100 mil e cancela gratuidade em rodeio

Agora, quem quiser se divertir no evento privado vai ter que pagar do próprio bolso.
Agora, quem quiser se divertir no evento privado vai ter que pagar do próprio bolso.

 

A Prefeitura de Divinópolis confirmou na tarde de hoje a ruptura do acordo firmado com o Sindicato Rural que conferia o repasse de cerca de R$100.000,00 dos cofres públicos para assegurar um dia de entrada franca na Divinoexpô, evento privado realizado em Divinópolis nos próximos dias.

A “gratuidade” em um dos dias do evento é uma tradição que se estende por anos e gestões em Divinópolis. Na realidade, não há nada de graça na entrada franca dos participantes visto que o que assegura o repasse ao sindicato é o dinheiro dos cofres públicos.

A notícia continua após a publicidade

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Cidade

No entanto, Divinópolis está com uma situação financeira arrasadora desde a última gestão de Vladimir Azevedo (PSDB), que num dos últimos atos administrativos decretou estado de calamidade nas contas do município. O repasse de cerca de R$100.000,00 para um evento privado revoltou em especial o vereador Cleiton Azevedo (PPS). O parlamentar discursou na Câmara pedindo a revogação do ato. O vereador alegava que um município incapaz de arcar com medicamentos de farmácias não poderia se dar ao luxo de gastar dinheiro fora das prioridades.

O peso da situação ganhou um destaque midiático rapidamente. O Portal Cidade Divinópolis destaca que acompanhou o fato desde o início em várias matérias e deu respaldo para que os pontos de críticas ao repasse fossem detalhados para os leitores, assim como também assegurou democraticamente que os defensores da gratuidade expusessem seus argumentos.

A grande maioria da população ficou ao lado do pedido do vereador Cleitinho, concordando que o valor empregado no evento era injustificável diante do atual quadro financeiro da cidade. A pressão popular tornou-se pressão na Câmara dos Vereadores. O Executivo, diante do clamor popular, optou por revogar a decisão do repasse e cancelou a gratuidade do evento.

Além de poupar os cofres públicos, o caso mostra como o poder popular influencia em decisões políticas.

Os pagadores de impostos agradecem.


Grande - Catavento
Mobile - Política



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Maria Bonita
Mobile - Maria Bonita