Grande - Catavento
Mobile - Maria Bonita

Gay rejeitado pelos pais ganha R$ 430 mil de desconhecidos para estudar

Seth Owen, de 18 anos, que mora em Jacksonville, na Flórida, EUA.  Filho de pais evangélicos,  foi obrigado a fazer um ano de terapia de conversão gay – uma prática “prejudicial” criticada pela Associação Médica Americana por ter “falta de credibilidade científica”.

E os pais deram um ultimato a Seth: disseram que adolescente teria que continuar freqüentando a igreja Batista – que atacou sua orientação sexual e a comunidade LGBTQ – ou teria que sair de casa.

“A pior parte foi que eu estava arrumando minhas malas, e eu estava saindo pela porta, e eu esperava que minha mãe ficasse no meu caminho. Eu esperava que ela dissesse: ‘Eu amo meu filho mais do que amo minha religião’”, contou Seth Owen à NBC.

A notícia continua após a publicidade

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Maria Bonita

Mas isso não aconteceu e o rapaz foi obrigado a pedir ajuda a amigos e passou a dormir no sofá na casa deles.

A virada

Seth Owen se formou na First Coast High School, em Jacksonville, Flórida, com boas notas, segundo a NBC News.

O autodescrito “nerd”, de 18 anos, planejava entrar na Universidade de Georgetown no outono, mas não pôde pagar a mensalidade e disse que não poderia contar ajuda financeira dos pais.

Então, Jane Martin, ex-professora e mentora de biologia de Owen, criou uma vaquinha virtual na página do GoFundMe para levantar os US $ 20.000 – cerca de R$ 74.000 – que ele precisaria para se inscrever.

Para surpresa de todos, a campanha on-line arrecadou até esta quinta, 02, mais de US $ 118.000 – cerca de R$ 436.000 e os estudos de Seth estão garantidos.

 


Grande - Catavento



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Maria Bonita
Mobile - Maria Bonita