Grande - Maria Bonita
Mobile - Qi

Maquiagem: Saiba quais são os erros mais comuns e como evitá-los

A maquiagem é o nosso aliado favorito para ressaltar a própria beleza. Porém, alguns deslizes na hora da aplicação podem dar um resultado longe do esperado, provocando o efeito contrário, viu!? Para solucionar todas as suas dúvidas, preparamos um guia com os erros que mais envelhecem e prejudicam a sua aparência pra você ficar esperta. Confira:

Base
Um dos grandes erros é a escolha da cor, relancionando o tom da pele com o da base. “Tanto as pessoas com a pele muito clara, como as com a pele escura, possuem dificuldades para encontrar produtos que sejam compatíveis com a tonalidade de cada um”, conta a maquiadora Kátia Freire. “O que mais acontece: as pessoas bem claras ficarem ou amarelas ou rosadas, e as pessoas com a pele mais escuras ficarem acinzentadas ou avermelhadas.”

Outro grande problema é que as pessoas testam as bases diretamente no rosto, sem comparar com o colo. Alerta: O uso do protetor solar deixa a pele mais clara do que realmente é, o que acaba alterando o resultado final da base. “Ao escolher o produto, teste sempre no colo e pescoço. A cor precisa meio que ‘desaparecer’. Quando ela não se destacar do seu tom de pele, esse é o seu tom”, explica Kátia.

A notícia continua após a publicidade

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Qi

Corretivo
Aqui é 8 ou 80. O corretivo pode salvar, mas ao mesmo tempo pode destruir completamente sua maquiagem. “Muita gente acha que, para cobrir uma olheira escura, precisa do corretivo mais claro, achando que o pigmento tem o poder de disfarçar uma ‘mancha’. Ao contrário do que as pessoas imaginam, não é”, alerta Kátia. O corretivo deve ser exatamente do tom da sua pele, ou até um mais claro. É ideal que se tenha dois tons de corretivo para que você faça uma mistura e consiga chegar exatamente na cor ideal. Você também pode usar os corretivos coloridos, que tem a função de neutralizar as olheiras. “As pessoas têm que entender que o tom do produto precisa ser o mais próximo da sua pele. Com uma cor mais clara, você só vai conseguir mais destaque para essa região e o famoso ‘panda invertido'”.

Para fazer certo: Você não precisa fazer aquele “V”, que deixa corretivo próximo a bochecha. Isso faz parte de técnica de contorno e não tem nada a ver com esconder olheiras. Para facilitar na hora de achar o tom ideal, coloque algumas gotas no dorso na mão com o dedo anelar, que não tem muita força, pegue o produto e vá dando leves batidinhas desde o canto interno – que é onde normlamente a olheira está concentrada – e vá levando para o externo. Simples, não!?

Sobrancelha
“O indicado é você fazer um leve sombreamento, que deve ser feito com um bom lápis de sobrancelha, ou com um duo de sombras”, conta a maquiadora. “É muito bom que esses produtos sejam próprio para as pestanas, porque elas já possuem um pigmento mais acinzentado, que é o que deixa os pelos mais naturais.”

Outra dica é respeitar o desenho natural da sua sobrancelha. Nada impede de você corrigir algumas falhas, mas mudar o formato é algo muito sério. “Quando você mexe nelas, você muda totalmente seu rosto e sua expressão”, conta Kátia.

Para não errar, primeiramente penteie os pelos da região. Corriga com um lápis apenas as falhas, se você tíver – pode ser com sombra para a região também. Depois, aplique uma máscara de cílios incolor para que os pelos fiquem no lugar. Anotou?

Blush
Muitas pessoas tem dificuldade em achar um blush que harmonize com seu tom de pele e acabam recorrendo a cor pink – resposta errada! Kátia ainda alerta quanto a fazer contorno com o produto, aplicando-o na diagonal, da bochecha a orelha, o que deixa o look artificial demais.
“Lembre-se: blush deve devolver o ar de saúde retirado pela base. Use o pincel, retire o excesso no dorso da mão e aplique-o em movimentos circulares e ascendentes. Começe pelo centro da maçã e espalhe bem para que ele não fique localizado”, explica.

Sombra
Um dos grandes erros é que as pessoas acham que uma sombra discreta é uma sombra clara como bege, pérola, rosa claro ou branco. Nope! “O que acontece nesses casos é que as sombras claras evidenciam pálpebras caídas e gordinhas e as rugas, ou seja, a chance de errar é muito maior”, diz Katia. “Outro erro clássico são as sombras muito demarcadas, aquelas com junção de cores, mas que não há mescla entre si, parece um bloco. Normalmente a mais escura vem no canto externo do olho e as mais claras no interno.”

O truque certeiro é apostar sempre nas sombras em tons de marrom, porque elas são coringa e resultam em grandes efeitos. Já no caso das sombras blocadas, o ideal é que a divisão entre as cores fique esfumada e em degradê.

Iluminador
Usar iluminador no lugar errado também é campeão de erro. Muitas mulheres uma grande quantidade do produto e não imaginam o efeito daquilo em fotos. “Você fica literalmente banhada de pigmento cintilante. A dica aqui é sempre aplicar com um pincel e antes de colocar na pele, bater o cabo no dorso da mão, ou até mesmo no ar, para que o excesso de pó saia das cerdas”, indica a profissional. Para não errar: ilumine maçãs do rosto, têmporas e canto interno dos olhos.

Batom
Muitas vezes, tons de batons podem ser usadas de maneira equivocada. Se você tem o lábio muito fino e pequeno, evite cores escuras demais, o que deixa a boca muito menor. O mesmo vale para quem tem lábios mais volumosos: evite tons mais claros. “Se você você possui um tom de pele mais quente, aposte nos laranjas, vermelhos e rosas. Já se seu tom de pele for mais frio, use vinhos, marrons e vermelhos fechados”, entrega Kátia.

O conteúdo foi integralmente retirado do site da revista Glamour.

Com essas dicas, é possível manter o visual sempre lindo (Foto: divulgação)
Com essas dicas, é possível manter a make linda e evitar equívocos na hora de se maquiar (Foto: divulgação)

 

 


Grande - Catavento



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Qi
Mobile - Qi