Grande - Cidade
Mobile - Política

O Ministro Dias Toffoli, segundo reportagem, é acusado de participar de esquema na Lava Jato

O presidente do STF sob suspeita, aparentemente tenta barrar as investigações, alega revista

O Brasil inteiro já está cansado de tanta corrupção e desmando por parte dos que detêm o poder. Algumas vezes o cidadão comum, pagador de impostos e que mantém a “corte e seus benefícios”, fica literalmente a ver navios e sem entender o que se passa no outro mundo que pertence aos poderosos. O maior escândalo relativo a corrupção no planeta é, infelizmente, mais um recorde brasileiro, a lava Jato.

Recentemente, o processo que vem mandando pro ralo das prisões a podridão que existe no alto escalão da política e do poder no Brasil, tem sido alvo de muitas “manobras”. Algumas delas nitidamente formas de intimidar as investigações ou mesmo encerrá-las.

O caso mais recente e que deixa escancarado o poder de “reis” que o Supremo Tribunal Federal(STF) tem no país, aconteceu esta semana. Após toda imprensa se calar diante do fato do Ministro  Dias Toffoli ter sido citado, segundo reportagem de uma revista considerada séria, de ser um dos envolvidos em esquema de Marcelo Odebrecht, da empreiteira Odebrecht, Marcelo , que cumpre prisão domiciliar por envolvimento em corrupção e que teve benefícios por delatar criminosos do suposto esquema, alega que Dias Toffoli é um doa envolvidos. Vale ressaltar que Toffoli é o atual presidente do STF(Supremo Tribunal Federal). A revista que trouxe tal matéria é a Crusoe, e pasmem, ela foi censurada pelo Superior Tribunal Federal, ao qual o ministro acusado faz parte.

A notícia continua após a publicidade

CATAVENTO - Gif

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Cidade

O pior foi que Alexandre de Moraes , também do Supremo Tribunal Federal, ignorou a determinação dada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para arquivar o inquérito que apura ataques contra a Corte e os ministros. Com isso, as investigações, que estão sob sigilo, devem continuar abertas. O presidente do STF, Dias Toffoli, que abriu o inquérito, concedeu mais 90 dias para as apurações serem concluídas. Ou seja, está nas mãos dos acusados “decidir as regras do jogo”. Vejamos como vai terminar mais esta novela que envolve corrupção, poder e censura.

 


Grande - Catavento
Mobile - Cidade



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Maria Bonita
Mobile - Maria Bonita