Grande - Saude
Mobile - Cidade

Vereadores, prefeitos e demais autoridades discordem projetos para saúde

Os prefeitos de Divinópolis, Carmo do Cajuru e Cláudio se reuniram com o diretor da CIS-URG Oeste para pedir a abertura parcial de parte do Hospital Regional Divino Espírito Santo

Vinícius Xavier

O Presidente da Câmara Municipal de Divinópolis, vereador Rodrigo Kaboja (PSD), assinou nesta manhã, (25),  um ofício de convocação dos vereadores e servidores para realização de Reunião Extraordinária. Será a segunda do ano de 2020, na próxima sexta, (27), às 8h00, no Plenário Dr. Zózimo Ramos. Em pauta, três projetos de ordem orçamentária visando as ações de fortalecimento da saúde pública e combate ao coronavírus (Covid-19).

Para Kaboja, a pauta está formada pelos três projetos, mas outras propostas que tenham prioridade também poderão ser colocadas em discussão

A notícia continua após a publicidade

CATAVENTO - Gif

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Cidade

Projetos 

Os edis irão apreciar o Projeto de Lei Ordinária do Executivo Municipal n°12 de 2020 que altera a natureza de despesa relacionada no Quadro de Detalhamento de Despesa referente à Prefeitura Municipal de Divinópolis constante nas páginas 10, 40 e 87, da Lei Municipal 8.683 de 26 de dezembro de 2019, em que orça a receita e fixa a despesa para o exercício de 2020. A proposta foi apresentada no dia 30 de janeiro de 2020 e apta para única discussão e votação.

Em seguida, os parlamentares irão apreciar o Projeto de Lei Ordinária do Executivo Municipal n° 26 de 2020 que autoriza o Poder Executivo a abrir na Secretaria Municipal de Saúde, na Secretaria Municipal de Agronegócios, na Secretaria Municipal de Educação, na Secretaria Municipal de Fazenda e na Secretaria Municipal de Fiscalização, Obras Públicas e Planejamento, o crédito adicional suplementar no montante de R$15.679.946,23 (quinze milhões, seiscentos e setenta e nove mil, novecentos e quarenta e seis reais e vinte e três centavos). A proposta foi apresentada no dia 13 de março de 2020 e apta para única discussão e votação.

Por último, vai ser discorrido o Projeto de Lei Ordinária do Executivo Municipal n°27 de 2020 que autoriza o Poder Executivo a abrir na Secretaria Municipal de Educação, o crédito especial no montante de R$2.000.000,00 (dois milhões reais) e altera a Lei Municipal nº 8.682 de 26 de dezembro de 2019, que dispõe sobre a Revisão do Plano Plurianual de Governo do Município de Divinópolis, para o período de 2018 a 2021 – PPA ( Manutenção das Despesas com Auxílio Doença, Auxílio Maternidade).

 

Hospital Regional Divino Espírito Santo, em Divinópolis.

 

Hospital Regional Divino Espírito Santo

Estiveram reunidos na tarde de terça, (24), no Centro Administrativo, o Prefeito de Divinópolis, Galileu Machado, junto ao prefeito de Cláudio, José Rodrigues, também presidente da Associação Dos Municípios da Microrregião Do Vale do Itapecerica (Amvi), e o prefeito de Carmo do Cajuru, Edson Vilela, Presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste para Gerenciamento dos Serviços de Urgência e Emergência (CIS-URG OESTE). O encontro tratou dos novos rumos do Hospital Regional frente a epidemia da Covid-19 na região centro-oeste mineira e no estado de Minas Gerais.

 

 

Os representantes, em nome de vários municípios, elaboraram uma carta endereçada ao Governador do Estado, Romeu Zema, a liberação para utilizar o hospital e solicitando o montante de 20 milhões para serem investidos em estrutura e aparelhagem para os tratamentos.

Galileu Machado, justificou que as obras no local ainda não foram finalizadas, mas que o espaço é capaz de comportar os possíveis pacientes nos próximos meses. “Fizemos uma carta destinada ao governador e estamos com grandes expectativas. É muito importante esse apoio diante de uma situação tão agravante, considerando as dificuldades enfrentadas em várias cidades da região”, explica.

O presidente da Amvi, José Rodrigues, ressaltou que não há tempo a perder e que precisam ser tomadas medidas efetivas. “A situação pode piorar e não teremos leitos suficientes para atender todos os pacientes. Sabemos dos desafios diários e com uma possível crise, o cenário será desesperador”, afirma.

O desenrolar da saga

O Presidente do Cis-Urg, Edson Vilela, esclareceu que a preocupação inicial não deve ser a gestão do hospital, mas sim, o número de leitos ofertados e o apoio técnico prestado. “Estamos trabalhando juntos nessa causa. Vamos caminhar de mãos dadas para agirmos com responsabilidade, pensando no agora e no futuro. O foco não é administração, mas o que será disponibilizado para os atendimentos. Tudo isso, para que não precisemos chegar em uma situação como na Itália, tendo que escolher entre quem sobrevive”, afirma.

Ainda conforme Edson, o Consórcio Intermunicipal de Saúde tem capital humano para trabalhar nas ações de urgência e emergência, contribuindo no suporte do órgão público.

“A partir da liberação para o uso do Hospital Regional, será definido a formação de uma diretoria para gestão do espaço. As despesas poderão ser dividas entre os municípios, estado e união, calculadas em concordância com densidade populacional de cada um”, completa.


Grande - Saude
CATAVENTO - Gif



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Maria Bonita
Mobile - Maria Bonita