Grande - Catavento
Mobile - Cidade

Vereador quer alterar a cor do luto para cinza em Divinópolis

Pelo visto Divinópolis vai muito bem, obrigada. Afinal, o que mais levaria um vereador a propor um projeto de lei para mudar a cor que simboliza o Luto Oficial no Município de preto para cinza? Aparentemente, foi essa a saída que o vereador Edson Sousa (PMDB) encontrou para evitar que a cor seja associada a “situações penosas, difíceis, danosas etc.”

Protocolado como CM 038/2017, consta no projeto que o uso de termos, como preto ou negro, mesmo sem intenção ofensiva, faz referência ao período da escravidão e, portanto, deveria ser abolido. “A coisa aqui ‘tá ‘preta’… não venha ‘denegrir’ (manchar de negro) a minha imagem… ‘pretejou’ pros lados da mata…”, são algumas expressões que o vereador usou para explicar a relevância do projeto. Segundo o ‘Portal Agora’, a proposta busca “estabelecer que nas manifestações, eventos e cerimônias de luto oficial não se use mais a cor preta e, sim, a cinza”.

A escolha do cinza como substitutivo foi baseada, de acordo com a proposta, em um estudo sobre formas de expressão do luto e simbologia das cores, em especial o cinza. “O que queremos é que iniciemos uma mudança cultural, começando pelo município de Divinópolis, dado o caráter histórico e interpretativo do uso das cores (…) O que quero é iniciar uma transformação sociocultural em nossa cidade, ao atribuir a cor cinza ao Luto Oficial e ao mesmo tempo promover o cuidado linguístico para remover as expressões racistas que a cor “preto” invariavelmente tem invocado”, comentou o peemedebista.

A notícia continua após a publicidade

A notícia continua após a publicidade

Mobile - Cidade

Ao contrário do que o Edson acredita, a associação do preto com o luto nada tem a ver com o período da escravidão. O uso do preto em caso de morte começou na Idade Média, durante o período gótico, por causa do grande número de pessoas que morriam em sofrimento, seja por doenças ou violência. As pessoas relacionaram essa cor à dor e à ausência de luz, portanto, de vida. Tornou-se então obrigatório usar preto em velórios e até seis meses após o enterro. Esse costume acabou se consolidando e foi adotado por várias culturas ao longo dos séculos.

 

 

O projeto é de autoria do vereador Edson Sousa (PMDB)
O projeto é de autoria do vereador Edson Sousa (PMDB)

Grande - Cidade
Mobile - Cidade



Você também vai gostar Mais deste autor

Comentário

Carregando...
Rodapé - Diviboi
Mobile - Onze