Digiqole ad

Para se manter matematicamente vivo na briga pelo acesso a Série A, Cruzeiro tem que bater a Ponte Preta

Raposa precisa de triunfos consecutivos e não tem margem para novos erros, se quiser voltar a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro

 Para se manter matematicamente vivo na briga pelo acesso a Série A, Cruzeiro tem que bater a Ponte Preta Raposa precisa de triunfos consecutivos e não tem margem para novos erros, se quiser voltar a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro

O Cruzeiro tem que lutar até o fim, ainda que tenha chances mínimas de voltar à Série A do Campeonato Brasileiro na próxima temporada. Por isso, encara o jogo desta terça-feira, às 21h30, contraPonte Preta, em Campinas, pela31ª rodada, como verdadeira decisão.

Para garantir o tão desejado acesso, a Raposa precisa vencer ao menos sete dos oito jogos que tem pela frente – e, ainda assim, depender de outros resultados. Se ganhar todos, se garante. O problema é que não consegue sequência tão positiva há quase dois anos. A última vez foi entre sete de março e 14 de abril de 2019, quando emendou 11 vitórias seguidas em jogos pelo Campeonato Mineiro e Copa Libertadores da América.

Neste ano, a melhor série foram as três vitórias logo nas primeiras rodadas da Série B e também no início do Campeonato Mineiro. Todos sabem da dificuldade que virá, mas se mostram otimistas.

“Todos os jogos estão sendo difíceis nesta Série B, mas estamos tendo bom retrospecto fora de casa. Então, é encarar o jogo com atenção para sair com a vitória, que é o resultado que nos interessa”, diz o volante Adriano, citando o fato de o time celeste ter a terceira melhor campanha como visitante na Segunda Divisão (sete vitórias, cinco empates e três derrotas), atrás apenas de Chapecoense e América, que lideram a competição.

O problema é que hoje o Cruzeiro não poderá contar com dois dos mais importantes jogadores da equipe. O goleiro Fábio, de 40 anos, e o atacante Rafael Sóbis, de 35, receberam o terceiro cartão amarelo no empate por 1 a 1 com o Avaí e cumprem suspensão.

No gol entra Lucas França, de 25 anos, que se diz pronto para o desafio de ajudar o time em momento tão complicado. “Meu sentimento é de muita felicidade e alegria, porque é um prazer muito grande para mim defender essas cores e creio que vai ser um grande jogo. O André Croda (preparador de goleiros) tem nos treinado com muita intensidade, para que quando a oportunidade aparecer todos estejam prontos”, afirma o camisa 12, que fez sua estreia como profissional do Cruzeiro em 2016 e já atuou quatro vezes, a última delas em 2017 – desde então, esteve emprestado a clubes como Nacional da Ilha da Madeira, de Portugal, e Ceará.

Já na frente, Felipão pode colocar Arthur Caíke, mantendo a formação com três volantes e três atacantes. Outra opção é escalar um atacante de área, como Marcelo Moreno, Sassá ou Thiago, tirando um dos volantes.

 

No primeiro turno, ainda sob comando do ex treinador, Ney Franco, o Cruzeiro fez uma das raras boas exibições na Série B e derrotou a Ponte Preta por 3 a 0, no Mineirão. Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

 

Time de Campinas tem desfalques por Covid-19

Já a Ponte Preta tem nada menos que sete desfalques para o jogo de hoje. Se o técnico Fabinho Moren já não poderia contar com o zagueiro Wellington Carvalho, o volante Neto Moura e o atacante Luan Dias, todos suspensos, ontem foi informado que quatro jogadores testaram positivo para o novo coronavírus: os volantes Dawhan e Luis Oyama e os atacantes João Veras e Pedrinho.

Em contrapartida, terá os retornos do zagueiro Ruan Renato, do atacante Bruno Rodrigues e do meia Vinícius Zanocelo. Os dois primeiros cumpriram suspensão automática contra o Confiança, enquanto Zanocelo retorna após um período servindo à Seleção Brasileira Sub-20.

Ponte Preta x Cruzeiro

Ficha Técnica

Ponte Preta: Ygor Vinhas; Apodi, Alisson (Luizão), Ruan Renato e Guilherme Lazaroni; Bruno Reis, Vinícius Zanocelo e Camilo; Moisés, Bruno Rodrigues e Matheus Peixoto.

Cruzeiro: Lucas França; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Jadsom Silva e Filipe Machado; Airton, William Pottker e Arthur Caíke. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Motivo: 
31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP
Data e horário: 22 de dezembro de 2020 (terça-feira), às 21h30

Árbitro
: Ramon Abatti Abel (SC/CBF)
Assistentes: Alex dos Santos e Helton Nunes (SC/CBF)

Digiqole ad
Avatar

Redação Cidade Divinopolis

VEJA O QUE JÁ FOI NOTÍCIA...